Fusões e Aquisições em Mercados Emergentes: O Brasil está barato

Os Mercados Emergentes se diferenciam bastante em seus processos de fusões e aquisições, principalmente no que se diz respeito a riscos.

Mais cuidado, pois você precisa entender como os Investidores Internacionais olham para o mercado emergente como o brasileiro.

Os riscos de investir em mercados emergentes são reais, mas não é necessário amplificá-los adicionando um prêmio de risco extra ao custo de capital. Os princípios de avaliação padrão ainda se aplicam. Aqui está o porquê.

Diferente de fusões & aquisições em mercado mais maduros como Europa e USA, os mercados emergentes apresentam riscos adicionais – contração econômica extrema, por exemplo, ou ações governamentais inesperadas, como apropriação de ativos. Esses riscos variam de acordo com o país e podem afetar negócios diferentes de maneiras diferentes.

É senso comum entre acadêmicos, banqueiros de investimento e profissionais da indústria que se faz necessário incorporar um prêmio de risco-país adicional no custo de capital durante um processo de Valuation.

Conceito de Riscos

Primeiro, considere que o próprio conceito de risco é relativo e dependente das circunstâncias. Frequentemente, o prêmio de risco adicional dos praticantes é baseado na taxa de empréstimo do governo em relação a uma referência, como as taxas de empréstimo do governo dos Estados Unidos.

Além disso, é ilógico aplicar o mesmo prêmio de risco em todos os setores de um determinado país. Entre 2013 e 2018, os retornos dos títulos do governo de dez anos no Brasil foram mais voláteis do que os da empresa de bebidas Companhia de Bebidas das Américas (Ambev) e menos voláteis do que os dos principais bancos brasileiros.

Retorno e Custo de Oportunidade em Mercados Emergentes

Os prêmios adicionais de risco- país são frequentemente definidos muito altos, o que pode fazer bons projetos parecerem pouco atraentes ou levar a uma compensação excessiva ao projetar o desempenho futuro. Considere a avaliação de uma grande empresa química brasileira: usando um custo de capital médio ponderado local (WACC) de 10 por cento, um analista atingiu um valor de empresa de 4,0 a 4,5 vezes o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA). Um segundo analista foi solicitado a avaliar a empresa e chegou a um valor semelhante – um múltiplo de EBITDA de cerca de 4,5 – apesar de usar um prêmio de risco-país muito alto de 11 por cento no topo do WACC. Os resultados foram semelhantes porque o segundo analista fez suposições de desempenho que eram muito agressivas: crescimento real das vendas de quase 10% ao ano e um retorno sobre o capital investido (ROIC) aumentando para 46% no longo prazo.

Em outro conjunto mais amplo de previsões de analistas de 2015 a 2018, 30% das indústrias deveriam atingir taxas de crescimento de mais de 20%, enquanto nos Estados Unidos, apenas 5% deveriam atingir resultados semelhantes. É difícil imaginar 30% das indústrias crescendo mais de 20% ao ano.

Por fim, investir em mercados emergentes como o Brasileiro, se faz necessário apoio profissional de especialistas no assunto para que haja entendimento e preparo emocional para suportar as volatilidades e incertezas. Por outro lado, as oportunidades se apresentam em muito mais volume em relação a Europa os USA.

Quem entender essa dinâmica, se preparar para essa onda, certamente colherá mais no curto, médio prazo.

Compartilhe:

LinkedIn
Facebook
WhatsApp

CADASTRE-SE EM NOSSA LISTA!

Receba conteúdo de alto valor em primeira mão no seu email

Brasil Valuation

Posts relacionados

Enviar Mensagem
Envie-nos uma mensagem
Olá 👋,
Clique em Enviar Mensagem para falar por Whatsapp